sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Legendas ~

Yooooooooo, minaa-san ~



Hoje eu trago novidades, afinal, tanto tempo sem postar nada decente, claro que tenho que trazer algo legal além do post lindo e imenso de aniversário da Diva Master [Jun] ~

Caso não saibam, sou tradutora do blog Hatenai Arashi e faço o timing das legendas também, então, como meu primeiro projeto [sabe, pra treinar mesmo, pegar experiencia com o timing], legendei Movin'on ~ uma das minhas músicas preferidas do Arashi, da Tour Scene ~ Kimi to Boku no Mitteru Fuukei +Dome], que vou disponibilizar abaixo, no youtube e para Download.


Movin'on - Arashi [Kimi to Boku no Mitteru Fuukei +Dome] ~legendado PT


Download: Minus



Alguns outros projetos:


Doko ni Demo Aru Uta - Ninomiya Kazunari Solo [Beautiful World Tour]~ legendado PT

 

Download: Minus


The Beginning - One Ok Rock [PV]~ legendado PT


Download: Minus


Espero que gostem ~

Beijos,
Eloise Zanatto ~

terça-feira, 28 de agosto de 2012

" Itsumo Batsugun, Itsumo MatsuJun" ~ Happy Birthday!

Minna konnichiwa!





Sei que estou devendo um post decente há algum tempo, e como o aniversário do bebê do Arashi chegou, resolvi fazer esse lindo e especial  ~

Jun Matsumoto, como todos devem saber, está comemorando seu 29º aniversário!
Sim, ele é o bebê do Arashi, mas não é por isso que tenha menos importância que os outros.





29 Fatos sobre MatsuJun ~



♥ Ele entrou na Jhonnys por sua irmã gostar de um grupo da empresa;

♥  Ele foi o único para quem o Chefe disse ‘YOU! Venha!’, sem precisar passar pelos testes comuns;

♥  Ele mesmo mandou a sua inscrição;

♥  Foi atropelado por um caminhão quando era pequeno;

♥  Era o moleque do Arashi em seus primeiros anos;

Os famosos apliques, uma das mudanças mais comentadas.









♥  Mudar de cabelo faz parte do seu estilo, e já teve mais tipos de cabelos do que personagens 
interpretados;















Tsukasa Doumyouji, Hana Yori Dango Final.






♥  Ele É o ilustríssimo Tsukasa Doumyouji;








Goda Takeshi [Momo], Kimi wa Petto.








♥  Ele É o Momo;









Jun e Mao.









♥  Pela fé e esperança das fãs de hanadan, ele teve um caso sério com a Inue Mao;



















♥  Ele é paparazzi de câmeras em shows;











♥  É fanho (comprovadoramente e admitidamente);








♥  Não é o líder do Arashi, mas com certeza é o manager do grupo;








Mais bonitas que as minhas









♥ Jun = sobrancelhas;

















Odeio quando tiram as pintas dele ~












♥  Jun = pinta no canto da boca;
















♥  Jun = comercial de cílios;

♥  Jun = roxo;

♥  Jun = lenço na cabeça em shows;


Shake It [Jun Solo] - Beautiful World Live Tour











♥  Jun = arrancar botões da camisa em show para mostrar as costelas;















♥ Jun = leonino fora de época;

♥ Jun = fã de Dragon Ball;

♥ Jun = fã de Harry Potter;

MJ = Matsumoto Jun ou Michael Jackson ~











♥  Jun = filho perdido de Michael Jackson












Arashi ni Shiyagare #014












♥  É um grande fã da Angelina Jolie ;











♥  Gosta dos Beatles e tem coleção de álbuns deles.












♥  Chora feito um bebê;
















Oguri Shun e Jun









♥  Desde Hana Yori Dango, tem uma grande amizade com Oguri Shun;


Em Barcelona, começo de 2012





















♥  Em seus poucos dias de folga costuma viajar para o exterior















♥  Gosta de assistir a musicais para levar idéias para o grupo

♥  Competitivo,odeia perder qualquer aposta ou jogo

♥  Por dois anos eleito os lábios mais bonitos do Japão


~~ 

Tentei ilustrar da melhor maneira possível esses 29 fatos, com imagens.

Do fundo do meu coração [mesmo sabendo que ele nunca vai ler isso], desejo que venham muitos mais anos de vida e que possa aproveitar sua época dos 30 anos (só ano que vem, ein), assim como disse na carta do 24 Hrs. Espero que possa reger muitas orquestras, atuar em vários doramas, arrancar lágrimas de fãs bobas como eu (por motivos idiotas ou não) e nos presentear com esse sorriso lindo todos os dias! 
Espero que continue sendo o baka que sempre foi e que mantenha o Arashi unido até o fim de seus dias, que continue a exercer suas tarefas de líder (mesmo que não o seja), e que venha para o Brasil (né?), afinal, tem muitos fãs por aqui! 

"ITSUMO BATSUGUN, ITSUMO MATSUJUN" --> Sempre Excepcional, sempre MatsuJun ~ [Peguei emprestado do Hatenai Arashi, porque eu simplesmente não consigo tirar essa frase de cabeça!


Enfim, Feliz Aniversário, Otanjyobi Omedetou, Happy Birthday  ~


お誕生日おめでとうございます!



Agradecimentos: Lhaisa Andria e Andrezza Kikunaga que colaboraram com os fatos sobre ele, e que, sem elas, não ia sair o post de jeito nenhum ~ e Kenji, que traduziu a última parte ali pra mim!


Beijos,
Eloise Zanatto ~

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

[Fanfic] Dear Sun - Capítulo 19




Capítulo 19
               
                Vários minutos se passaram e intensas trocas de olhares substituíram as palavras não ditas em todos aqueles anos. Ambos choravam, e a primeira coisa que Eloise conseguiu fazer, quando retomou seus movimentos, fora puxá-lo em um abraço apertado – e ele não lhe ofereceu resistência alguma.
                – Eu posso entrar? – Kenji perguntou, depois de vários minutos abraçados. Eloise sentiu um arrepio percorrer seu corpo ao ouvir a voz dele. O olhar dele dizia: “Tudo bem se eu voltar?”
                – É... é claro! – Eloise exclamou, embaraçada, ainda imersa em lágrimas, e abriu espaço para que ele entrasse em seu apartamento.
                Kenji entrou, passando a alguns centímetros de Eloise, que ao sentir o cheiro dele, seu coração bateu ainda mais rápido. As lágrimas não paravam de escorrer por seu rosto, e Eloise realmente não sabia o que dizer. Seu cérebro tentava organizar tudo, mas seu coração disparado fazia com que perdesse o foco.         
                – Estranho, né? – Kenji falou, depois de passado algum tempo, em que Eloise olhava fixamente para o chão, perdida em pensamentos.
                – O quê? – ela perguntou, surpresa.
Kenji não conseguia esconder sua felicidade e um grande sorriso ocupava seu rosto.
                – Mesmo depois de todo esse tempo eu ainda sinto seu coração batendo mais forte quando estou perto, seu cheiro é o mesmo. E eu me sinto completo ao seu lado. – ele falou, aproximando-se dela novamente, e envolvendo as mãos de Eloise com as suas.
                – Eu... eu... – Eloise gaguejou, mas as lágrimas eram tantas que a impediram em continuar.
                – Não importa o que aconteceu. Eu ainda te amo. – Kenji falou olhando-a nos olhos.
                – Como... como você chegou aqui? – Eloise falou, por fim. Entre todas as perguntas que tinha em mente, essa lhe pareceu mais importante.
                – A Jéssika me ligou, disse que estava aqui e eu vim o mais rápido que pude... – Kenji falou, sem largar as mãos dela.
                – A Jéssika? – Eloise repetiu, atônita.
                Antes que pensasse duas vezes, Eloise largou as mãos de Kenji e saiu em disparada até a casa da amiga, murmurando um “espera um pouco” antes de sair. Entrou sem nem mesmo bater na porta e ignorou o fato de que Aiba estava ali. Também não pensou em controlar o volume da voz.
                – PORQUE É QUE VOCÊ ACHA QUE TEM O DIREITO DE SAIR POR AÍ CONTANDO PARA AS PESSOAS ONDE EU MORO? – Eloise gritou assim que encontrou Jéssika, sentada no sofá com Aiba ao seu lado, ambos assustados pela entrada repentina dela. – Todo o cuidado que tive durante todos esses anos e você faz isso comigo! E eu achando que podia confiar em você!
                – O que aconteceu, Elô? – Jéssika perguntou, sabendo exatamente do que se tratava, mas se fazendo de desentendida.
                – Não finja que não sabe! Ele está ali! Está dentro da minha casa! Por que você me traiu desse jeito? – Eloise falou, gesticulando em direção ao seu apartamento. Enquanto gritava, lágrimas escorriam em sua face.
                – Quer saber mesmo? Fiz isso porque gosto demais de você pra ver você sofrendo e não fazer nada! Disse mesmo para ele e sei que um dia você vai me agradecer! – a amiga falou, levantando-se e aumentando o tom de voz também, mas logo diminuindo para não mais que um sussurro – Só que eu achei que ele não viria de imediato, pensei que fosse demorar mais alguns dias, que as coisas estariam mais calmas até lá...
                – Agora, a única coisa que posso te dizer, é que se equivocou! Meus sentimentos já estavam descontrolados e ele aparece! Como você achou que eu fosse ficar? Não vou te agradecer por isso! Você está bagunçando ainda mais uma coisa que já parecia sem saída! – Eloise continuava a gritar.
Aiba, que não conseguia entender o motivo da discussão – pois esta era em português –observava atônito.
– Volte a falar comigo quando se acalmar – Jéssika falou, sentando-se novamente e apontando para a porta – Tudo que eu podia dizer, já disse.

 ~~

                Eloise saiu, deixando um Kenji atônito plantado no meio da sala. Sem saber o que fazer, ele resolveu que sentar-se seria uma boa. Acomodou-se no sofá e começou a olhar aquele lugar. Havia várias fotos espalhadas pela sala, de Eloise com uma garotinha, com Jéssika e algumas mais antigas, que ele conhecia, dela com a mãe, com o irmão e com o pai.
                O coração dele batia rapidamente, e ele sentia que aquela noite seria especial. Afinal, depois de tantos anos, poderia estar ao lado de seu amor. Ele recusava-se a pensar na possibilidade de Eloise ter outra pessoa. Acreditava que o coração dela ainda era seu.
                Enquanto estava perdido em pensamentos, ouviu passos. Olhou para trás e deparou-se com a mesma garotinha da foto: cabelos negros longos e olhos claros, levemente puxados.               
                – Tio, você viu minha okaasan? – Harumi perguntou, assim que viu o estranho sentado no sofá.
                – Quem é sua okaasan? – Kenji perguntou, imaginando que Eloise deveria ser babá da pequena ou algo do tipo.
                Harumi foi até a televisão, pegou o porta-retratos que estava ao lado dela e levou até ele, entregando-o.
                – Essa aqui, ó. – Harumi falou, colocando o dedo indicador sobre Eloise na foto.
                Assustado, Kenji deixou que o porta-retratos escorregasse de suas mãos, e este caiu no chão, quebrando o vidro e soltando a foto que estava dentro dele. Harumi observou-o com olhar reprovador por ter derrubado sua foto preferida.
– Desculpa. – Kenji murmurou, juntando os cacos. Surpreendeu-se novamente ao ver que no porta-retratos havia mais de uma foto. Atrás da foto de Eloise com a pequena, havia uma foto dele com Eloise, tirada vários anos atrás. Escrito atrás da foto dele, no cantinho, encontrou a palavra (família).
                Seu cérebro tentava entender o significado daquilo, mas só tinha uma conclusão possível: a pequena era fruto da relação que tivera com Eloise. Ele não conseguia entender o motivo de Eloise ter fugido dele e de ter se escondido por tantos anos.
                Harumi ainda o observava, fazendo beicinho.
                – Tio, você sabe onde minha mãe está? – ela perguntou novamente, prestes a chorar.
                – Ela saiu, mas já volta. – Kenji falou, sem saber como lidar com a pequena – Qual seu nome?
                – Harumi. – Haru sorriu ao dizer – E eu tenho 3 anos! – adicionou, mostrando sua idade com os dedos.
                – Cadê seu otousan? – Kenji perguntou, para ter certeza sobre suas suposições.
                – Não sei... Okaasan não disse... – Harumi contou.
                – Entendo. – Kenji falou, observando-a. Realmente ela se parecia com ele, mas com muitos traços da mãe. – Liga a TV e vamos esperar sua okaasan juntos, tá bom?
                – Hai! – Harumi assentiu, ligando a televisão e sentando-se ao lado de Kenji, que a observava sem piscar.

~~
                Eloise saiu da casa da amiga, ainda transtornada. No corredor, se encostou à parede e tentou recompor-se para voltar. Deixou seu corpo escorregar até o chão e abraçou as pernas, dessa vez, sem chorar. Todas as lágrimas foram substituídas pela raiva que sentia da amiga.
                Alguns minutos se passaram e Eloise percebeu que não havia mais como evitar a conversa com Kenji. Levantou-se e seguiu lentamente até seu apartamento. Pela abertura da porta pôde ver Kenji e Harumi sentados lado a lado, a pequena assistindo TV e Kenji observando-a como se fosse a joia mais preciosa do mundo.
                – Tadaima – Eloise murmurou, entrando na sala e surpreendendo-os.
                – Okaeri! – Harumi falou, pulando na mãe – Okaasan, olha meu amigo!
                Eloise olhou brevemente para Kenji como quem diz “eu posso explicar”, mas rapidamente voltou sua atenção para a pequena.
                – Haru, você não deveria estar dormindo? – Eloise perguntou.
                – Hai, mas é que eu tive um sonho ruim e acordei. Aí vim procurar você e esse tio tava aqui... – Harumi explicou.
                – Então a mama vai colocar você na cama de novo e levar leite quentinho, tá bom? – Eloise falou, indo em direção ao quarto com Haru em seu colo, deixando Kenji na sala.
                Eloise acomodou a pequena, e logo voltou com o leite que prometera. Deitou-se ao lado de Haru, acariciando seus cabelos e cantarolando baixinho para que ela adormecesse. Deixou sua mente vagar, tentando pensar o mínimo possível na conversa que viria a seguir.

~~

                Kenji novamente fora deixado na sala, confuso com sua descoberta. Ouviu Eloise na cozinha, e depois o silêncio foi quebrado novamente pela voz dela, que inconfundivelmente cantava a música que compuseram juntos.
                Seguindo a voz, entrou em um corredor e logo se deparou com a porta do quarto da pequena, onde estava escrito em letras grandes o nome dela. Pela fresta da porta, ele observou Eloise deitada abraçada à Harumi, cantarolando baixinho. Harumi estava com os olhos fechados e, ao que tudo indicava, já estava perdida no mundo dos sonhos.
                Aquela cena o levava a pensar no quanto perdera da vida de sua filha – se é que era mesmo – e quais foram os motivos que levaram Eloise a deixá-lo.

Continua...